Anuncie na revista impressa

Esportes olímpicos, como o vôlei, exigem muito do tornozelo dos atletas

Por Fernando Gomes em 20/03/2024 às 14:24:36

Em ano cheio de competições locais e internacionais, diversos esportes enfrentarão problemas físicos. A exemplo do mais famoso para os brasileiros, o calend√°rio nacional do futebol contar√° com as copas continentais de Europa e América do Sul, além dos Jogos Omlípicos.

O mesmo ocorre com o vôlei, que, após a temporada por clubes, conta com a Liga das Nações e as Omlimpíadas, com datas próximas entre si e perto das competições continentais de clubes. Elas, por sua vez, ocorrem logo após as ligas nacionais.

Dessa forma, a exig√™ncia feita ao corpo se torna muito alta, o que favorece o surgimento de lesões. De acordo com uma pesquisa, publicada na revista Essentia, em 2022, as duas lesões que mais atingem esses atletas são no joelho e no tornozelo, devido ao impacto que essas duas regiões sofrem durante os saltos. Por questão de movimento, o ombro também sofre com muitas lesões.

Em dezembro de 2023, a levantadora Jenna Gray fraturou justamente o tornozelo em um treino e foi obrigada a ficar fora da competição. Contratada para ser o principal reforço do time na temporada, a estadunidense torceu o pé, motivo para o clube ter pensado ser uma entorse na região.

Na opinião do ortopedista especializado em pés e tornozelos, Dr. Tiago Baumfeld, "Esportes como o vôlei são extremamente exigentes com as articulaçõs inferiores. Joelhos e tornozelos sofrem com diversas formas de impacto. Somente para o salto, é preciso imprimir uma certa velocidade de arranque, realizar uma parada brusca para o salto, o esforço e o retorno desse movimento também contam. As ações envolvidades nos movimentos precisam que o corpo do atleta seja bastante resistente, pelo tamanho do desgaste causado. No caso da levantadora em questão, a posição pode ser ingrata pela necessidade de ainda posicionar o corpo conforme o ataque acontece".

O tratamento para uma fratura no tornozelo varia conforme a gravidade da lesão. Geralmente, ele pode incluir passos como a imobilização, onde uma bota ortopédica ou gesso permite que o osso se recupere, cirurgia, para alguns casos, onde ela se torna a saída necess√°ria para reparar o que est√° quebrado, e a fisioterapia, para ser feita após o período de imobilização ou cirurgia. Ela pode ser necess√°ria para ajudar na recuperação da mobilidade e força no tornozelo.

De qualquer forma, a decisão desse tipo de tratamento é complexa e necessita de um ortopedista especializado para sua decisão. De maneira geral, as fraturas mais est√°veis são tratadas de maneira conservadora e as fraturas inst√°veis são tratadas cirurgicamente.

"O tempo de recuperação para uma fratura no tornozelo pode variar de acordo com a gravidade da lesão. Em geral, pode levar de seis semanas a tr√™s meses para o osso se recuperar completamente. No entanto, alguns casos podem levar mais tempo. É importante seguir as orientações médicas e realizar a fisioterapia para garantir uma recuperação adequada e reduzir o risco de sequelas, como dor crônica, rigidez ou fraqueza e instabilidade no tornozelo", complementa Tiago.

Após a competição mundial, o Gerdau Minas, time da levantadora, só voltou às quadras no dia 6 de janeiro, o que deu tempo para a recuperação, visto que a equipe foi eliminada na primeira fase ainda, tendo encerrado o ano no dia 14 de dezembro.

Comunicar erro

Coment√°rios